Barra de vídeo

Loading...

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Perfume pessoal


O perfume é algo agradável aos nossos sentidos, deixa marcas que nos faz viajar, lembrar de pessoas, lugares, épocas... Traz um sentimento gostoso, reflete na autoimagem e na autoconfiança.
O que pensar de uma pessoa que exala um perfume pessoal agradável, inesquecível? É o que conta Adelino da Silveira no livro “Chico, de Francisco”, quando o Chico esteve em sua casa. Para contextualizar o acontecido, transcrevo um trecho do livro:

Era uma Terça-Feira de Carnaval. Ele (Chico) chegou à tarde.
Após hora e meia de conversa, foi banhar-se. Distraí-me, palestrando com os demais. Quando vi, a porta do banheiro estava aberta. Era a minha vez. Entrei, e fui encontrá-lo de joelho enxugando o piso com um pano velho.
-Chico..., exclamei!
-Preciso deixar tudo em ordem para não dar trabalho à Benedita (minha mãe).
Fato que não me sai da mente também é que quando entrei no banheiro, um indefinível perfume estava no ar. A impressão que tinha era que havia quebrado uma jarra desse perfume.
O quarto em que dormiu conservou-se assim por três dias.

As pessoas que visitavam o Chico em sua cidade, diziam da grande emoção e bem-estar que sentiam diante de sua presença. O que é isso, efeito físico promovido pelos benfeitores? Isso é possível, mas não fariam o tempo todo. Penso que são suas energias carregadas de seus pensamento, sentimentos e atos elevados. Como sabemos os pensamentos se compõem de imagens, de sentimentos e de energia. Conforme o teor dos pensamentos e da conversação haverá a emissão correspondente, num degrade que vai do perturbador ao sublime. André Luiz no livro Os Mensageiros fala do “sopro curador”, que é a habilidade que algumas pessoas desenvolveram para curar através do sopro. Para desenvolver esta habilidade, informa o benfeitor Alfredo no livro citado, é imprescindível que o ho­mem tenha o estômago sadio, a boca habituada a falar o bem, com abstenção do mal, e a mente reta, interessada em auxiliar.
Diante do exposto, reflita como é o mundo interior e, por conseguinte, os pensamentos e palavras da pessoa que reclama o tempo todo, que fala palavrões, que xinga por qualquer motivo! Certamente é tóxica, deprimente, pessimista causando ao seu portador e ao seu receptor dores de cabeça, indisposições, irritação, desconfiança...
O que exalamos?

Nenhum comentário:

Postar um comentário